O início da pandemia mundial do novo coronavírus impôs adequações e adaptações fazendo com que diversos profissionais da saúde, inclusive nutricionistas, repensassem seus atendimentos para continuar cumprindo com seu propósito de promover vida mais saudável e com qualidade.

Desafios do nutricionista 

Uma das principais recomendações desde o início da disseminação da COVID-19, foram a restrição de contato físico e o distanciamento social, fazendo com que os atendimentos presenciais fossem substituídos pelos online. Os que mantiveram consultas presenciais precisaram fazer uso de uma série de materiais de proteção, e redobrar os cuidados de limpeza. 

Porém, muitos pacientes ficaram receosos em comparecer a consultas presenciais e de aderir ao atendimento online, quer seja por desconhecimento de como funciona, e até mesmo por acreditar que o modo online não é tão efetivo quanto o presencial. 

Além disso, surgiram incertezas, dúvidas, inseguranças do profissional em lidar com o novo cenário, mas também o receio de não conseguir manter a mesma conexão com seus pacientes nos atendimentos à distância.

Quais os aprendizados e melhorias que a pandemia proporcionou?

Tempos de dificuldades também são tempos de aprendizados, e é onde os bons profissionais se destacam conseguindo se reinventar, criando novas oportunidades. 

Um ponto muito importante que ajudou nesse quesito foi a regulamentação dos atendimentos. Anteriormente, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), permitia o acompanhamento nutricional online apenas para retornos, exigindo pelo menos que a primeira consulta fosse feita de modo presencial.

Mas assim que as medidas de distanciamento foram exigidas, o Conselho se posicionou publicando uma resolução que permitia atendimentos online (até mesmo para casos novos) – a data limite para isso era o dia 31 de agosto deste ano, mas recentemente foi prorrogada até 28 de fevereiro de 2021.

Esse marco regulatório permite atender pessoas em qualquer lugar onde estejam, e cria um vínculo com os pacientes que vai muito além das medidas tomadas em consultório, explorando outras questões em relação à alimentação e ao comportamento.

Tem também que as pessoas passaram a se preocupar mais com a saúde e qualidade de vida, fazendo com que aqueles que vinham adiando a consulta com nutricionista, tomassem a iniciativa, aproveitando a oportunidade de se consultar sem sair do conforto de casa.

Dicas para você tirar proveito do cenário atual

O período pelo qual passamos proporciona muita reflexão, e nos faz pensar na maneira que vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Aqui separamos algumas dicas para que você possa aproveitar esse período da melhor maneira possível:

  1. Aproveite o tempo em casa para se atualizar – faça cursos que sempre quis fazer, estude um assunto que estava pendente há tempos;
  2. Repense o seu atendimento nutricional – colete feedbacks de seus pacientes, veja o que é possível ser aprimorado, e estude a melhor forma de atuar durante a consulta online, não deixando de lado a aproximação com o paciente (mesmo com o distanciamento);
  3. Consultas online permitem que você receba pacientes de várias cidades – aproveite essa oportunidade para aumentar seu fluxo de atendimentos mensais.

A importância do nutricionista diante do cenário atual

A preocupação com a saúde e a qualidade de vida já estava em alta. Com o surgimento de uma nova doença (que pode comprometer ainda mais pessoas que já apresentam alguma comorbidade), essa busca por um estilo de vida mais saudável só aumentou, levando a uma busca maior por profissionais da nutrição.

Além disso, muito se tem falado sobre as estratégias para melhorar a imunidade, cabendo aos nutricionistas orientar e desmitificar o excesso de informações que vemos por aí.

Vale ressaltar que doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e obesidade, são agravantes dos sintomas e do desfecho da COVID-19. Cultivar bons hábitos, uma alimentação equilibrada e saudável, aliada à prática de exercícios físicos são essenciais para a prevenção e também para a recuperação durante o tratamento da doença.

Outro fator importante está relacionado à saúde mental: durante o distanciamento social, ansiedade e depressão são sentimentos bastante aflorados. O profissional nutricionista tem papel essencial para auxiliar também nesses casos, visto que muitas pessoas acabam compensando na alimentação exagerada e desequilibrada os sentimento ruins.

Não podemos deixar de destacar também os nutricionistas que estão atuando na linha de frente da COVID-19, cuidando de pacientes internados, em cuidados intensivos, adequando sua alimentação para que não desenvolvam complicações resultantes da doença.

Mesmo com todos os desafios e adaptações que são necessários agora, é possível tirar aprendizados de tudo isso, o que reforça o papel do nutricionista como importante profissional no cuidado e na promoção da saúde e do bem-estar das pessoas.