A vitamina D é muito importante para a manutenção da saúde óssea e de muitas outras funções no nosso organismo. Mas, você sabe quais são os alimentos que contém vitamina D? Nesse texto te mostraremos 7.

Eu preciso mesmo tomar vitamina D?

Para entender melhor qual é sua necessidade de vitamina D, é recomendável procurar um especialista e solicitar um teste( genético de nutrição) que identifique sua necessidade. Contudo, é necessário manter uma dieta variada e rica em vitamina D, pois ela, é fundamental para muitas funções no nosso organismo.

Dentro dessas funções podemos citar, por exemplo, a manutenção da saúde óssea. Essa é, dentre todos os benefícios da vitamina D, a que ela atua mais diretamente.

A vitamina D, é importante em todas as faixas etárias. No entanto, pessoas que estejam nas fases de risco, como crianças e idosos, possuem maior necessidade desta vitamina no organismo.

Quais são suas principais fontes?

Basicamente, podemos adquirir a vitamina D de três formas, através do sol, da alimentação e de suplementação.

A principal fonte de vitamina D, de onde obtemos entre 85 e 90% das nossas necessidades basais é o sol. Por outro lado, aproximadamente, de 15 a 20% advém da dieta.

Infelizmente, a vitamina D disponível nos alimentos é bem baixa. E, se nós dependêssemos somente dela, dificilmente conseguimos adquirir as quantidades suficientes para suprir a vitamina D necessária para o nosso corpo.

Por isso, é importantíssimo combinar uma dieta rica em nutrientes e com alimentos variados à exposição solar de maneira saudável. E caso, ainda assim, não consiga suprir suas necessidades da vitamina, este pode ser o momento ideal para fazer uma suplementação.

No entanto, é recomendável que, se for suplementar procure um especialista na área para te instruir da melhor forma. Através de uma análise clínica, ele irá identificar sua necessidade, e supri-la com a quantidade certa para você.

Quais alimentos contém vitamina D?

Preparamos uma pequena lista com os principais alimentos que contém vitamina D.

  1. Ovo– Embora a quantidade de vitamina D presente no ovo seja relativamente baixa, o ovo pode ser considerado uma ótima fonte da vitamina, principalmente pela facilidade no seu acesso e consumo.
  2. Leite de vaca– O leite de vaca, naturalmente, é rico em diversos nutrientes e dentre eles está a vitamina D. Ele é um alimento rico em muitas vitaminas e nutrientes, dentre eles está o cálcio e a vitamina de que, juntos, ajudam a manter a saúde óssea.
  3. Salmão- Além de ser um alimento delicioso, o salmão é uma ótima fonte da vitamina. No entanto, o acesso a esse alimento em determinadas épocas do ano pode ser um pouco mais difícil.
  4. Sardinha- Assim como o salmão, a sardinha é um peixe marítimo e de águas profunda e frias. A sardinha também é uma ótima fonte de vitamina D, ao consumi-la, é indicado que não esteja enlatada.
  5. Queijo- Finalmente, agora você terá ótimo motivo para comer o delicioso queijo. Por ser um derivado do leite, o queijo é uma ótima fonte de vitamina D e pode ser muito benéfico a saúde se consumido sem exageros.
  6. Cogumelos comestíveis- Um estudo apresentado na Sociedade Americana de Bioquímica e Microbiologia mostrou que os cogumelos possuem a capacidade de transformar a radiação ultravioleta (UVB), em vitamina D. Desta forma ele se torna uma excelente fonte de vitamina D.
  7. Óleo de sardinha- O óleo de sardinha, assim como a sardinha em natura, é uma ótima fonte de vitamina D. Porém, devemos ressaltar que, este deve ser consumido de forma moderada evitando excessos.

Conclusão sobre a importância que vemos sobre o consumo da vitamina D.

Ainda hoje é difícil determinar, exatamente, qual é a quantidade de vitamina D é necessária para suprir as necessidades de cada um. Era costume, na época dos nossos avós, dizer que uma colher de sopa de óleo de sardinha era o bastante para suprir as necessidades diárias da vitamina.

No entanto, hoje, com o avanço dos estudos sobre as vitaminas, sabemos que essas necessidades podem variar de pessoa para pessoa. Um método que possibilita determinar essas necessidades, é a utilização de testes genéticos nutricionais, que a partir de um mapeamento genético, são capazes de identificar necessidade aumentada de vitamina D, vitamina B, bem como uma possível intolerância à lactose ou até mesmo uma tendência a obesidade.

Podemos ver então, que a vitamina D é sim importante para o bom funcionamento do nosso organismo. E, manter uma dieta rica em nutrientes juntamente com um tempo saudável de exposição ao sol é de extrema importância, para manter os níveis de vitaminas adequadas.