Você sabe o que é nutrigenômica, para que ela serve e como ela pode auxiliar na sua prática clínica? Pois esse é um conceito relativamente novo, mas que vem ganhando cada vez mais destaque entre os profissionais da nutrição que buscam por inovações nos métodos de personalização da conduta clínica.

Aqui em nosso blog já abordamos conceitos relacionados com o tema, tais como Nutrigenética e também suas diferenças.

Saiba agora, neste artigo, um pouco mais sobre Nutrigenômica e algumas das suas aplicações.

Quando surgiu?

O Projeto Genoma Humano abriu muitas portas a partir do descobrimento da maioria dos genes que formam o nosso organismo, que nos tornam humanos. Com o conhecimento das instruções contidas em nosso DNA, pudemos saber, por exemplo, quais alterações genéticas podem levar a doenças.

Além disso, vieram à tona muitas informações de como funcionam nossas células, nosso corpo, em resposta ao nosso estilo de vida. E isso inclui, obviamente, a alimentação, nossa resposta ao que ingerimos diariamente. 

Que os aspectos nutricionais influenciam a saúde, isso todos já sabemos há bastante tempo. Mas entender como isso acontece dentro do núcleo de nossas células, em nível de DNA, é algo, de certa forma, recente. Saber como a ingestão de vitaminas, carboidratos, gorduras influenciam nosso organismo foi o que deu origem ao termo “Nutrigenômica”.

Mas o que é realmente a Nutrigenômica?

Nutrigenômica é, resumidamente, o estudo da influência que os alimentos exercem sobre a expressão dos nossos genes, e como isso acontece no organismo de cada pessoa. Afinal somos todos igualmente humanos, mas em cada detalhe somos diferentes uns dos outros, inclusive no DNA.

Com a introdução dessa área para além do campo teórico, pôde-se alcançar algo muito buscado nos dias atuais: a personalização do acompanhamento nutricional. Saber o que acontece com os genes de cada pessoa em resposta à sua própria alimentação é uma potente ferramenta que pode ajudar na obtenção das informações necessárias para uma completa transformação no estilo de vida.

infográfico: benefícios da nutrigenômica

Por exemplo, saber que vitaminas do complexo B causam mudanças no DNA a ponto de estimular a expressão de certos genes que favorecem um metabolismo mais eficiente, coloca mais uma informação no complexo mecanismo que regula nossa fisiologia.

Nutrigenômica no Consultório

De acordo com o conhecimento de quais alimentos provocam alterações na expressão de certos genes, um profissional qualificado pode fazer diferença para que seus pacientes consigam atingir seus objetivos, sejam eles quais forem.

Podem desde melhorar a qualidade de vida e prevenção de doenças até aumentar a aderência a dietas específicas. Assim, a compreensão do funcionamento dos genes pode ser aplicado no consultório como uma excelente ferramenta de auxílio para a criação de planos alimentares mais adequados, mais certeiros.

Atualmente, o uso do Teste Nutrigenético vem sendo uma importante ferramenta para a aplicação da Nutrigenômica em aspectos práticos, palpáveis, no dia a dia do consultório. Através dele é possível identificar quais são as variantes genéticas de uma pessoa e inferir como será a resposta de cada indivíduo de acordo com cada tipo de alimento.

Quer Trabalhar com Teste Genéticos?

Tem mais interesse sobre o assunto? Quer aprender mais sobre genética e nutrição? Então visite nosso site, inscreva-se em nosso canal no youtube, e fique antenado nas nossas postagens no instagram – estamos sempre preparando materiais, vídeos gravados e lives nessa área (as famosas DGLives).