Este post visa explicar resumidamente a correlação entre os genes TNF e IL-6 e a resposta inflamatória. Se você está começando, ou tem interesse em trabalhar com testes genéticos, não deixe de conferir nosso conteúdo sobre o que são testes genéticos e como eles podem enriquecer sua prática clínica.

Gene TNF-α

Nome: Fator de Necrose Tumoral

O fator de necrose tumoral é uma citocina (substância liberada pelas célula de defesa do organismo) que pode aumentar a produção de outras moléculas envolvidas no processo inflamatório, elevando assim os níveis da inflamação sistêmica.

Diferentes genótipos podem ter níveis mais altos ou mais baixos de TNF-α, tanto em repouso quanto após o exercício físico.

Variações genéticas

Em um teste genético nutricional você encontrará as possíveis variações de genótipo para o gene TNF:

Resultado A/A ou A/G (genótipos de risco)

Os genótipos A/A e A/G são considerados genótipos de risco e estão associados ao aumento dos níveis dessa citocina.

Resultado G/G

Este genótipo representa a expressão padrão do gene TNF, associado aos níveis normais de moléculas pró-inflamatórias.

Gene IL-6

Nome: Interleucina 6

A interleucina-6 é uma citocina pró-inflamatória. Quando em níveis mais altos pode levar a processos inflamatórios mais intensos, o que está associado muitas vezes a doenças cardiovasculares e dificuldades na perda de peso.

Variações genéticas

Resultado G/G ou C/G (genótipos de risco)

Os genótipos G/G e C/G são considerados genótipos de risco e estão associados ao aumento dos níveis da citocina IL-6.

Resultado G/G

Expressão normal da IL-6, associado a níveis normais de inflamação.

Gene TNF-α e IL-6 x Resposta inflamatória

Quando na presença do genótipo de risco, tanto do gene TNF-α quanto do IL-6, é indicada a predisposição genética do paciente à inflamação sistêmica aumentada. Logo, esses polimorfismos podem contribuir para ganho de peso, principalmente quando se tem hábitos alimentares inadequados.