O gene CLOCK está relacionado com a regulação do relógio biológico do nosso organismo. Confira como se dá esta relação.

Gene: CLOCK

Nome: Regulador do Ciclo Circadiano

O gene CLOCK exerce função na regulação do ritmo ou ciclo circadiano, ou seja, nosso relógio biológico interno, que regula a cada 24 horas (durante o dia e a noite) vários processos fisiológicos, incluindo o metabolismo, a fome e o sono. Polimorfismos nesse gene estão associados a distúrbio do ciclo circadiano, podendo causar alterações comportamentais e alimentares.

Genótipos possíveis para o gene CLOCK

Genótipo C/C ou T/C

O alelo C no gene clock está associado a pessoas que têm hábitos mais noturnos, que podem experimentar maior privação de sono com maior frequência. Os portadores deste alelo também têm sido associados a um maior Índice de Massa Corporal (IMC), a uma maior dificuldade na perda de peso, e até ao risco de obesidade e síndrome metabólica.

Genótipo T/T

Indivíduos com o genótipo T/T para o gene clock, estão associado a atividades mais diurnas, incluindo os hábitos alimentares. Pessoas com este genótipo tendem a apresentar menores níveis de insulina no sangue, e também menor risco de resistência a este hormônio.

Gene CLOCK e o ciclo circadiano

O ciclo circadiano, também conhecido como ritmo circadiano, influencia o nosso “relógio biológico”, ou seja, como o nosso organismo se comporta no decorrer das 24 horas do dia. É esse relógio que regula as atividades diurnas e noturnas. Alguns conseguem ter maior disposição à noite enquanto outros realizam suas atividades perfeitamente durante o dia. E isso acontece por vários fatores, sendo que um deles está ligado à nossa genética.

Estudos demonstraram que comparados com indivíduos de genótipo T/T (cronotipo diurno), pessoas com genótipos T/C e C/C para o gene clock apresentam maior atividade noturna, mais tempo para pegar no sono (conseguem dormir mais de 1 hora depois) e menor tempo de sono durante a noite.

Outras pesquisas também evidenciaram que pessoas portadoras do alelo C (cronotipo noturno) para o gene clock têm maior peso corporal e risco de obesidade. A redução do sono também interfere com a quantidade de grelina no sangue (hormônio produzido no estômago chamado de “hormônio da fome”) que leva a alterações de comportamento alimentar.

Isso explica porque essas pessoas apresentam maior IMC e reduzida efetividade para perder peso quando fazem um tratamento dietético. Por isso, saber como o organismo funciona a partir da genética individual é tão importante.

Referências

Benedetti et al. Actimetric Evidence That CLOCK 3111 T/C SNP Influences Sleep and Activity Patterns in Patients Affected by Bipolar Depression. American Journal of Medical Genetics, 2007.

Ruiz-Lozano et al. Evening chronotype associates with obesity in severely obese subjects: interaction with CLOCK 3111T/C. International Journal of Obesity, 2016.