Logo após ou ao final do período de graduação na nutrição, muitos profissionais já começam a buscar seus nichos de interesse. As especializações para nutricionistas são variadas e muitas vezes podem confundir quem está buscando se aprimorar em uma área.

Escolher a melhor opção de qual especialidade seguir, é uma tarefa não muito fácil que exige pesquisa e um amplo entendimento sobre as áreas em que se pode atuar.

Nesse artigo falaremos sobre essa escolha para auxiliar na decisão da sua jornada profissional. Confira!

Por que se especializar?

Antes de tudo, é importante ressaltar quais os motivos que levam um profissional a se especializar, e por que este é um diferencial.

Durante a graduação, que dura 4 ou 5 anos (dependendo da universidade), o aluno passa por várias especialidades da nutrição, sendo que algumas disciplinas têm uma duração relativamente curta porque não há tempo hábil para o aprofundamento em todas as áreas durante o curso.

Dessa forma, nem sempre o profissional sai da faculdade preparado para lidar com situações específicas ou para seguir carreira com o público que mais se identifica profissionalmente. 

Além disso, se especializar em uma área e ter um nicho de atendimento bem definido permite ao nutricionista se aprofundar cada vez mais no assunto, aumentando as chances de se tornar um profissional referência na área de atuação escolhida.

Como escolher uma especialização?

O primeiro passo na hora de escolher qual especialização fazer é pensar na área que mais te chama ou te chamou a atenção durante a graduação e/ou os estágios que você realizou.

Caso você se interesse por mais de uma área, ou esteja muito em dúvida nisso, faça uma lista de tudo o que já viu na faculdade, ou tenha tido experiências, e crie uma ordem de preferências, eliminando aquilo que ficou por último. 

Depois disso, é hora de buscar instituições onde você pode se especializar, avaliar a grade curricular, verificar se possuem certificações, conversar com ex-alunos para obter informações, e analisar os valores que cabem no seu orçamento. 

Especializações para nutricionistas: quais as mais buscadas?

Outro ponto relevante, principalmente se você está muito em dúvida em qual área seguir, é avaliar como está o mercado, quais as áreas que estão em ascensão atualmente, e quais as tendências para a profissão.

Atualmente o leque de opções de especializações para nutricionistas é grande, por exemplo:

  • Nutrição Esportiva;
  • Nutrição Funcional;
  • Nutrigenética e Nutrigenômica;
  • Nutrição Integrativa;
  • Saúde da Mulher;
  • Home Care e Personal Diet;
  • Nutrição Estética;
  • Nutrição Ortomolecular; 
  • Saúde Pública;
  • Gestão Hospitalar;
  • Gestão de UAN (Unidade de Alimentação e Nutrição);
  • Doenças Crônicas;
  • Materno-Infantil;
  • Nutrição e Fertilidade;
  • Nutrição e Oncologia. 

Vale lembrar que também é possível fazer mais de uma especialização, uma vez que existem diversas formas de cursos e certificações.

Existem algumas com um maior tempo de duração e carga horária, já outros cursos de extensão têm um período mais curto. Cada um deles dará uma certificação profissional e cabe ao nutricionista definir qual faz mais sentido no momento.

Especialização online ou presencial? Vantagens e desvantagens

As especializações no formato online já existem há um bom tempo, mas em menor escala. A maioria era feita no formato presencial ou até mesmo no estilo híbrido.

No entanto, depois de tudo que aconteceu em 2020, pandemia e adaptação da forma de ensino e de trabalho, grande parte dos cursos passou para o formato 100% online. 

Pensando em algumas facilidades que o online oferece, como acessibilidade e autonomia para assistir às aulas em horários alternativos, por exemplo, a tendência é que aumente o número de especializações neste formato.

Porém, as especializações para nutricionistas na forma online ainda perdem para o presencial em algumas questões, como o convívio social e networking na sua área. Além disso, tem o compromisso de estar ali presente durante a aula, o que não acontece no online, já que não é necessário assistir a aula ao vivo.

Os dois formatos apresentam vantagens e desvantagens e cabe ao aluno definir quais questões “pesam” mais em sua balança, em qual forma ele se adapta melhor e qual é possível ser feito no momento.